sábado, 23 de outubro de 2010

Lei de Deus?‏

Lei de Deus?

Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa

A notícia correu o mundo. Uma menina de nove (9) anos, estuprada e seviciada
regularmente por seu padrasto, engravida de gêmeos. Os médicos de uma
maternidade pública do Recife que lhe aplicaram medicamentos a fim de
interromper a gravidez de alto risco, e a mãe da menor por ter autorizado o
aborto, foram excomungados pelo inacreditável substituto de Dom Helder Câmara,
José Cardoso Sobrinho.
Esse senhor, bem vestido, bem nutrido e bem cuidado, do alto de seu trono de
Arcebispo de Olinda e Recife, não excomungou o padrasto que abusou da enteada.
Se o rapaz assim desejar, receberá a sagrada comunhão domingo que vem, após
passar pelo confessionário e confessar seus pecados, pedir perdão a Deus e
rezar algumas orações como penitência.
Perguntas que eu faria a José Cardoso Sobrinho se tivesse a infelicidade de
cruzar com ele numa calçada: se essa criança tivesse um câncer no útero, o
senhor excomungaria sua mãe e os médicos que a operassem? Não? Pois será que
não entra em sua cabeça que no útero de uma menina de nove (9) anos dois fetos
frutos de um estupro são o mesmo que dois tumores cancerosos? Em tudo e por
tudo?
Mas eu não vou cruzar com ele, bem sei. Esse tipo de arcebispo só anda de carro
com motorista e dificilmente fala com passantes na calçada. Ele não é Dom
Helder Câmara. Ele é José Cardoso Sobrinho, que foi nomeado substituto do
pastor de almas Dom Helder Câmara em 1985. Nesses 24 anos, as diferenças entre
ele e Dom Helder só se agigantaram, chegando ao ápice agora, graças a Deus
quase na hora de sua aposentadoria.
"A lei de Deus está acima de qualquer lei humana. Então, quando uma lei humana,
quer dizer, uma lei promulgada pelos legisladores humanos, é contrária à lei de
Deus, essa lei humana não tem nenhum valor", disse José Cardoso Sobrinho.
Que lei é essa que Deus passou para os padres, se é que passou, e que nós não
conhecemos? As Leis de Deus que nos foram repassadas, a nós cristãos, são os 10
mandamentos que Moisés recebeu das mãos de Deus para orientação do povo hebreu e
que os cristãos adotaram. E que são: Amar a Deus sobre todas as coisas. Não
invocar o Santo Nome de Deus em vão. Guardar domingos e festas de guarda.
Honrar pai e mãe. Não matar. Guardar castidade nas palavras e nas obras. Não
roubar. Não levantar falsos testemunhos. Guardar castidade nos pensamentos e
nos desejos. Não cobiçar as coisas alheias.
Quantos foliões que desrespeitaram o domingo de Carnaval e a Quarta-feira de
Cinzas foram excomungados pelo soi-disant representante de Deus, na última
semana? Quantos ladrões do dinheiro público ele excomungou nestes últimos 24
anos? Quantos adúlteros? Quantos assassinos?
E quem vai excomungá-lo por usar o santo nome de Deus em vão? Porque ele diz que
fala em nome de Deus! Será que Deus vai punir os médicos por terem salvado a
vida de uma criança, vida física e vida espiritual? Não posso crer nisso. Como
também estou certa de que o único pecado da mãe foi a covardia, o medo que a
impediu de agir a tempo, de denunciar o que se passava em sua casa. No entanto,
um advogado da Arquidiocese de Olinda e Recife pretende apresentar denúncia de
homicídio contra a mãe da menor por ter autorizado o aborto. Torço para que um
bom, um excelente advogado se ofereça para defender a mãe e a menor e que ganhe
a causa e que a Igreja seja obrigada a pagar uma boa indenização à família da
menina, dinheiro que as ajudará a sair da miséria moral em que vivem e a se
instruirem para se defender dos padres que não merecem a batina, e dos
vendilhões do templo.
Só mais um detalhe neste caso que abala e fere quem tem fé em Deus e em seu
Filho e no Espírito Santo, mas que não acredita na arrogância dessa declaração
de Cardoso Sobrinho que, para mim, define quem ele é: “A menina engravidou de
maneira totalmente injusta, mas devemos salvar vidas. A Igreja sempre condenou
e vai continuar a condenar o aborto”.
Salvar a vida da menina não é levado em consideração? O que era premente era
salvar os tumores que ela carregava em seu corpo? É isso o é que ele chama Lei
de Deus?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário: