quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Olá...

Olá...

Vocês já ouviram falar de Plinio de Oliveira? Acessem o site a seguir para conhecer sua história:

http://www.youtube.com/watch?v=THmnsfhniSM&feature=related

e também este site para conhecer sua biografia:
http://www.pliniooliveira.com.br

Sua história e muito especial, é emocionante demais... Suas músicas são lindas..

Este artigo é dele. É também muito legal.

Muita paz...

Nayjara

Por que as Pessoas se Encontram?

Plínio Oliveira

Nada acontece por acaso. A força divina que habita todos os seres funciona como um imã que nos atrai uns para os outros, do mesmo modo como o faz os astros, ou com as subpartículas que compõem a matéria. Nosso nível de consciência produz um campo energético, gerando atração sobre as pessoas, com quem criamos laços.

Esses laços carregam em sí a qualidade da energia de atração que os gerou. Os laços do entendimento, da sintonia, da harmonia e da afinidade entre as almas, os laços do espírito tornam nossas relações mais felizes. São verdadeiros, porque eternos. Já os laços do corpo são do interesse, do desejo, da posse, do egoísmo, da vaidade. São efêmeros.

Quando os laços são meramente físicos, a presença do outro acaba por incomodar diante da primeira contrariedade ou ao perdermos o encanto do novo. Naturalmente, mesmo em relações assentadas sobre laços espirituais enfrentamos dificuldades, mas estas são mais facilmente transpostas e, uma vez vencidas, aproximam ainda mais os seres.

A pessoa que trafega pelo mundo criando apenas laços corporais, não dá conta de seu destino superior. Apenas se enreda em nós que sufocam sua plenificação espiritual e que adiam sua felicidade.

Os laços espirituais, no entanto, libertam o ser, por serem feitos com os fios invisíveis da presença de Deus em cada um. Como ambos os laços são gerados pela energia de nossa consciência, que projetada em torno de nós atrai para perto os que nos são afins, somente um trabalho de desenvolvimento íntimo pode transformar o ambiente de nossas relações.

Isso requer um esforço pessoal de busca de sentido e significado para a vida. Noutras palavras, busca de Deus, em si e nos outros. Se você vive relações conturbadas, difíceis e angustiosas, comece a transformar-se interiormente, laborando por se tornar aquilo que espera que os outros sejam de bom.

E perdoe sempre, não para sentir-se superior, mas como um gesto de brandura, de entendimento, de pacificação. No caso de você ficar sem saber porque este ou aquele espírito apareceu em seu caminho, lembre-se da lei de afinidade, traduzido pelo jargão popular: dize-me com quem andas e eu te direi quem és.

Neste ponto de suas reflexões, reconheça que, por mais difíceis que sejam as pessoas à sua volta, sem elas a vida realmente não teria sentido. Olhe-as então. Quer mesmo saber porque estão em sua vida? São as que Deus escolheu para você amar.

"Quando estabelecemos ligações espirituais genuínas com as pessoas, estas ligações se traduzem pelo clima de paz e alegria naturalmente fruídos, que independe de circunstâncias exteriores".

Fonte: livro "Transcender - Um Olhar para Onde os Olhos Não Alcançam" de Plínio Oliveira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário: