domingo, 13 de março de 2011

MAIS UMA ORAÇÃO DA PRESENÇA – II*



(Com Alma Celta e Coração Lindo)
Que você jamais se esqueça de que é um espírito, um cidadão do universo.
Que você saiba que é muito amado (a) pela Luz.
Que você sinta o Amor como um presente da Presença**.
Que você tenha a coragem de escutar o seu coração – mas sem perder a razão.
Que você honre a sua jornada – e que os seus objetivos e valores sejam lindos.
Que você continue cantando – e amando... Mesmo nas horas difíceis.
Que você nunca deixe de se emocionar com um lindo por de sol.
Que você respeite o seu corpo – e agradeça à Mãe Terra pelo presente.
Que você olhe para o firmamento e sinta que as estrelas são suas irmãs.
Que você faça a grande magia de transformar a si mesmo (a) – sempre na Luz.
Que você nunca se deixe levar pelas aparências – e nem pelas coisas transitórias.
Que você não se envergonhe de seus pensamentos – e nem traia a si mesmo (a).
Que você jamais se esqueça de onde veio realmente – pois tudo vem da Presença.
Que você não acalente o ódio em seu coração – e nem revide o mal.
Que você sinta a Canção da Vida tocando todas as fibras do seu Ser.
Que você seja digno (a) dos estudos espirituais que realiza.
Que você não machuque o seu coração com emoções pesadas.
Que você ore pelo bem de todos, porque sabe que a Presença escuta o seu coração.
Que você tenha a coragem de vencer a si mesmo (a).
Que você, mesmo diante das provações, não renegue o Divino em si mesmo (a).
Que você tenha a coragem de permitir que a Luz dissolva o seu orgulho.
Que você escute o chamado sutil da Presença nessas linhas...
Que você perdoe os outros – e também se perdoe -, pois é preciso ser feliz.
Que você tenha o brilho do amanhecer em seus olhos...
Que você se permita rir igual criança – e, se puder, faça uma canção.
Que você, em espírito e verdade, agradeça a Presença – por tudo.
Que você sinta o Oran Mor*** em seu coração...
P.S.:
Que os seus chacras**** sejam lindos – como pequenos sóis cheios de amor e paz.
Que sua aura***** seja muito brilhante, com as cores da Bem-Aventurança.
Que a sua fé seja inquebrantável – e alicerçada pelo discernimento e o Amor.
Que as suas pegadas sejam luminosas – e que os seus atos sejam justos e honestos.
Que nada separe você do benévolo círculo de Luz da Presença.
Ah, que o Amor mais lindo de todos lhe abençoe...
Paz e Luz.
- Wagner Borges – centelha espiritual de um Grande Amor...
São Paulo, 11 de fevereiro de 2011.
- Notas:
* A primeira parte desse texto está postada no site do IPPB – www.ippb.org.br -, e pode ser acessada no seguinte endereço específico: http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=10205:1055-mais-uma-oracao-da-presenca&catid=31:periodicos&Itemid=57
** A Presença – metáfora celta para o Todo que está em tudo. Quando os antigos iniciados celtas admiravam os momentos mágicos do alvorecer e do crepúsculo, costumavam dizer: “Isso é um assombro!” E assim era para todas as coisas consideradas como manifestações grandiosas da Natureza e do ser humano. Ver o brilho dos olhos da pessoa amada, a beleza plácida da lua, a alegria do sorriso do filho, ou o desabrochar de uma flor eram eventos maravilhosos. Então, eles ousavam escutar os espíritos das brumas, que lhes ensinaram a valorizar o Dom da vida e a perceber a pulsação de uma PRESENÇA em tudo.
A partir daí, eles passaram a referir-se ao TODO QUE ESTÁ EM TUDO como a PRESENÇA que anima a Natureza e os seres. Se a luz da vida era um assombro de grandiosidade, maior ainda era a maravilha da PRESENÇA que gerava essa grandiosidade. Perceber essa PRESENÇA em tudo era um assombro! E saber que o sol, a lua, o ser amado, os filhos, as flores e a Natureza eram expressões maravilhosas dessa totalidade, levava os iniciados daquele contexto antigo da Europa a dizerem: “Que assombro!”
Hoje, inspirado pelos amigos invisíveis celtas, deixo registrado aqui nesses escritos o “terno assombro” que sinto ao meditar na PRESENÇA que está em tudo. E lembro-me dos ensinamentos herméticos inspirados no sábio estelar Hermes Trismegistro, que dizia no antigo Egito: “O TODO está em tudo! O Inefável é invisível aos olhos da carne, mas é visível à inteligência e ao coração.”
O TODO ou A PRESENÇA, tanto faz o nome que se dê. O que importa mesmo é a grandiosidade de se meditar nisso; essa mesma grandiosidade de pensar nos zilhões de sóis e nas miríades de seres espalhados pela vastidão interdimensional do Multiverso, e de se maravilhar ao se perceber como uma pequena partícula energética consciente e integrante dessa totalidade, e poder dizer de coração: “Caramba, que assombro!”
*** Oran Mor, traduzido como “A Grande Melodia”, é o que existe de mais próximo sobre o mito da criação celta. Diz-se que o Oran Mor começou no silêncio, quando nada existia ainda. Depois a canção começou. A vida foi tocada na existência, e a melodia continuou desde então, para aqueles que a ouvem...
**** Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia - prana, chi -, do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete – que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
***** Aura – do latim, aura - sopro de ar – halo luminoso de distintas cores que envolve o corpo físico e que reflete, energeticamente, o que o indivíduo pensa, sente e vivencia no seu mundo íntimo; psicosfera; campo energético.
Obs.: enquanto eu passava essas linhas a limpo, lembrei-me de um lindo texto da mentora espiritual Joanna de Ângelis, ventilado através do excelente médium baiano Divaldo Pereira Franco. Segue-se o mesmo na sequência.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário: